Fale Conosco

De acordo com a acusação, Bannon prometeu que 100% do dinheiro doado seria usado para o projeto, mas os réus usaram coletivamente centenas de milhares de dólares de uma maneira inconsistente com as representações públicas da organização.

Ex-conselheiro de Donald Trump na Casa Branca e um dos maiores gurus da direita atual – inclusive tendo prestado consultoria informal ao deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e apoiado a campanha presidencial de Jair Bolsonaro (sem partido) em 2018 -, Steve Bannon foi preso hoje sob suspeita de fraude.

A Procuradoria de Nova York acusa Bannon e outras três pessoas – Andrew Badolato, Brian Kolfage e Timothy Shea – de enganarem doadores no esquema de arrecadação de fundos online “We Build The Wall (“Nós Construímos o Muro”). A motivação da campanha – que juntou mais de US$ 25 milhões (cerca de R$ 140 milhões) – seria arrecadar dinheiro para construir um muro na fronteira com o México, mas os acusados teriam usado os recursos para uso pessoal.