Fale Conosco

Apesar de reeleito pelo voto, até o presidente da FIFA renunciou para preservar a entidade e o futebol do escândalo que levou sete dirigentes à cadeia e poderá e tá chegando nele. Se o secretário de Segurança Pública adotasse para si esse exemplo, faria um grande bem aos paraibanos e aliviaria a tensão do governador, que até quer que ele saia, mas, sabe-se lá porque, tem medo.

Cláudio Lima tem, como Josefo Blatter, um apego excessivo ao poder, mas chegou a hora de tirar o chapéu e pedir para sair. A violência não só venceu a estratégia do secretário, como começa aplicar uma goleada. E com um secretário fraco assim, daqui a pouco só o bandidos vão querer que ele fique.

O homem precisa saber quando é necessário e quando é dispensável e Cláudio Lima neste momento é a imagem do fracasso do governo RC com o tema que mais traz impopularidade para o governador.

E Ricardo Coutinho já decidiu que vai oferecer os anéis para não perder os dedos. O problema é um anel apertado sair do dedo, pois Cláudio Lima se cravou no dedão do homem.

Ouvir uma entrevista de Cláudio Lima é sinônimo de que a violência venceu mais uma e ele tenta justificar os frangos da goleada.

Hoje o paraibano se sentem como se fossem a seleção brasileira e os bandidos a Alemanha. enfiando um gol atrás do outro e a equipe técnica atônita.

Se até a múmia embalsamada Joseph Blatter pediu pra sair, não é possível que o sanfoneiro Cláudio Lima não puxe o fole e saia à francesa.