Fale Conosco

Aprendi desde pequeno lá em Cacimba de Dentro que o ditado popular “onde há fumaça, há fogo” é o mais preciso de todos que emanam das massas, pois toda vez que muitos repetem uma ladainha podem correr atrás que vem uma missa inteira.

Tenho recebido relatos de pessoas chegadas à primeira dama Pâmela Bório de que ela estaria vivendo uma espécie de “cárcere privado”, mas como boa jornalista estaria se documentando e disfarçando muito bem toda vez que o caso vem às manchetes, como agora.

Já vi fotos, supostamente enviadas pela jornalista, insinuando que estaria grampeada, textos seus dando a entender que estaria vivendo “um exílio”.

Semanas atrás a própria primeira dama postou nas redes sociais um vídeo onde muitos acham que veladamente estaria sendo ameaçada pelo marido, que diz com todas as letras que se ela fizer algo que lhe contrarie “vai ver o que é um doido.

UMA BABÁ DO BARULHO

Soube que circula nos bastidores um vídeo da ex-babá do filho do primeiro casal, onde ela conta em detalhes os bastidores da vida em família e com uma riqueza de detalhes que escandalizará a Paraíba, caso venha à tona.

Disse tudo isso para dizer que hoje, terça, dia 14, aconteceu mais um episódio nessa novela que, por enquanto, tem grande audiência apenas nos bastidores.

Uma senhora de nome Ana Souto, que mora no edifico Panorâmico, apartamento 1032 A, vizinho a Granja Santana, foi à Delegacia da Mulher denunciar que a primeira dama “vive em cárcere privado e que estaria com o olho roxo”. Quem contou a ela? O porteiro do prédio, conhecido como Gabriel, e que namora uma camareira da Granja, que teria lhe contado tudo.

Montou-se uma mega operação abafa para evitar que a imprensa tivesse acesso ao depoimento da denunciante, que logo foi apresentada como esquizofrênica pelos próprios familiares e com direito a atestado de interdição plastificado e tudo. Coisa de profissional do gerenciamento de crises.

Uma história que durou das 14h30m até às 20h30hm, com direito a quase todos os veículos de comunicação da Capital com equipes à espera de um desfecho dentro da Delegacia.

O que não houve, pois enquanto um representante da família falava com os jornalistas, a denunciante foi conduzida às pressas por uma portinha lateral, entrou em um carro e fugiu, conforme as fotos abaixo.

Verdade ou mentira? No finalzinho da tarde espalharam a notícia de que Pâmela estava na academia malhando, mas logo constatou-se que era uma cortina de fumaça e que lá não pisara.

Eu sei que é a vida pessoal do governador e da primeira dama, mas diante de tantas evidências começo a ficar preocupado com a vida da jornalistica Pâmela Bório e acharia inadequado pra ela um final a la Ângela Diniz.

Mas, que fale a própria Pâmela sobre os riscos que corre ou não, se procedem os sinais de fumaça.

EM TEMPO: Ontem a noite às 23h15m a primeira dama postou no Instagram a foto abaixo com amigas em um evento de moda no Chopp Time, em João Pessoa. Mistério.