Fale Conosco

Na manhã desta segunda-feira (15), um grupo de empresários da categoria de bares e restaurantes, liderados pela Abrasel e pelo Sindicato das Empresas de Hospedagem e Alimentação de João Pessoa, se dirigiram até a residência oficial do governador João Azevêdo para protestar contra o novo decreto estadual.

Nas imediações da Granja Santana, o grupo se manifestava contrário as medidas restritivas estabelecidas pelo governo, que proíbe a abertura ao público de estabelecimentos considerados não essenciais, nos finais de semana.

De acordo com a gestão estadual, as novas regras visam diminuir a circulação de pessoas aos sábados e domingos, com o intuito de conter a disseminação do novo coronavírus na Paraíba e evitar o colapso na rede de saúde.

Os operadores de turismo também realizaram protesto nesta manhã, deixando o trânsito lento na Avenida Epitácio Pessoa, na Capital. A categoria se queixa determinações inviabilizam a realização de passeios turísticos em João Pessoa, como a proibição de passeios de catamarã e a vedação do uso de mesas e guarda-sóis na faixa de areia das praias.

Segundo o presidente da Associação dos Catamarãs, Antônio Fernandes, eles estão reivindicando o fechamento dos serviços, defendendo que haja fiscalização intensa por parte da administração estadual. O grupo pede que haja diálogo entre as partes antes da tomada de decisões tão severas.

O Sindicato dos Guias de Turismo não participa oficialmente da manifestação, mas filiados foram liberados para participarem individualmente do protesto. Segundo o presidente Pablo Robério, “com a situação da pandemia, a gente não se sente seguro para pedir a abertura, então está indo para o protesto quem quiser, mas o sindicato não fez nenhuma recomendação”.