Fale Conosco

Filiado ao Democratas o jovem empresário campinense Filipe Gaudêncio, em entrevista esta semana a imprensa campinense, falou sobre a possibilidade de concorrer, mais uma vez, ao cargo de vice-prefeito, agora na chapa da ex-primeira-dama de Campina Grande, Ana Cláudia Vital do Rêgo (Podemos). Ele destacou que em 2016 foi parceiro de chapa de Veneziano Vital – então candidato pelo MDB, hoje filiado ao PSB.

“Meu nome foi sim ventilado para compor chapa com Ana Cláudia. Estou no Democratas há mais de 4 anos, fui candidato a vice-prefeito ao lado de Veneziano em 2016 e ficamos em segundo lugar. Temos outros nomes também para essa cadeira, mas me sinto muito feliz e lisonjeado por estar sendo lembrado para a vice-prefeitura”, comentou Felipe Gaudêncio.

Preparado – O empresário afirma estar pronto para ocupar o segundo cargo na hierarquia política municipal. “Me sinto preparado. Tenho 34 anos, apesar de ser jovem tenho mestrado em gestão, tenho mestrado em administração pela UFRJ, e acho que o momento pede pessoas técnicas na nossa Prefeitura. Nós vamos passar por situações difíceis nos próximos anos colhendo o desastre da pandemia do novo Coronavírus”, pontuou.

Ele ainda destacou que a decisão final passará pela direção do Democratas. “Preciso ouvir os dirigentes do meu partido para que a gente possa alinhar e ver o que é melhor para Campina Grande”, pontuo o empresário que também recordou como seu deu a sua filiação ao partido, após ter integrado o PT. “Em 2014 trabalhei na PBGás como gerente de Planejamento e Gestão, uma função extremamente técnica e lá conheci George Morais, filho do ex-senador Efraim Morais, presidente do Democratas, e irmão do deputado Efraim Filho. E comecei a entender o partido, então migrei para o Democratas acreditando nas ideias”.

Filipe concluiu fazendo uma breve avaliação sobre a gestão do atual prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD). “Foi um governo marcado por polêmicas, como por exemplo os problemas na merenda escolar e a reprovação das contas pelo TCE-PB. Entendo que quem tem que julgar é o povo, o campinense vai vulgar se Romero melhorou a sua vida ou não”, finalizou.