Fale Conosco

Nas feiras livres da Paraíba e nos supermercados a batata é a maior vilã da alta de preços que assusta o consumidor e corrói os salários dos trabalhadores. Estamos todos com aquela sensação de que o mês ficou maior e o salário menor. Tudo por que esse início de ano foi mesmo atípico. Em janeiro, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) avançou 1,24%, a maior taxa desde 2003. Em 12 meses, estourou o teto da meta do governo, ficando em 7,14%. 

Dentro do grupo Alimentos e Bebidas, a batata-inglesa, o feijão-carioca e o tomate foram os produtos que mais subiram em janeiro. O preço da batata-inglesa avançou 38,09% em janeiro. Em 12 meses, a alta já é de 50,02%.

Já o feijão-carioca subiu 17,95% em janeiro e 18,29% em 12 meses. O tomate, que havia ficado 6,22% mais barato em dezembro voltou a subir: o preço aumentou 12,35% em janeiro e 21,59% em 12 meses.

O grupo Alimentação e Bebidas respondeu por 0,37 ponto porcentual da inflação geral. Só nos resta evitar os produtos que subiram, substituílos a medida do possível, pois o boicote é uma grande arma do consumidor.