Fale Conosco

O ex-presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, Marcos Vinícius (PSDB), usou a tribuna na manhã desta terça-feira (04) para registrar a postura madura assumida pelo governador da Paraíba, João Azevedo, e pelo prefeito da capital, Luciano Cartaxo, para resolver um impasse envolvendo as obras do Parque Sanhauá.

“Eles tiveram a sensatez de colocar a política de lado para não permitir que João Pessoa fosse prejudicada”. E completou: “Como eu já disse publicamente, não existe qualquer problema se por uma razão ou outra, uma instituição estadual requerer determinada licença que tenha escapado à prefeitura na realização de uma obra. Isso seria normal e parte do equilíbrio que deve existir entre os poderes, mas o que aconteceu na semana passado infelizmente não foi isto. O que vimos foi uma obra concebida pela prefeitura ao lado do Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan), que é um órgão do Governo Federal, ser embargada sem que existisse qualquer razão concreta para isso”, defendeu o tucano.

Marcos destacou ainda que não faltou, segundo ele, por parte da gestão qualquer tipo de zelo com todas as licenças exigidas pelos órgãos competentes. “Em resumo quero aqui registrar a decisão sábia do governador, João Azevedo, de retirar o embargo as obras. Afinal, João Pessoa corria o risco de ser prejudicada por uma discussão que não merece prosperar”.

O vereador disse ainda que atitudes como esta que fazem políticos serem lembrados no futuro. “Gestos como estes separam homens poderosos de grandes homens e acredito que João Pessoa e a Paraíba só têm a ganhar com o diálogo franco entre as instituições”.

“Não posso deixar aqui de registrar o cuidado que a prefeitura vem tendo para com as família da Vila Nassau que estão sendo beneficiadas com moradias dignas na nova Saturnino de Brito”, disse o parlamentar.

Por fim, Marcos disse que esta foi a gestão que mais fez pelo Centro Histórico, citando “o Parque da Lagoa, a Praça da Independência, o Hotel Globo, a Casa da Pólvora, as praças João Pessoa e 1817, o Conventinho, o Pavilhão do Chá, a nova Bica que em breve estará concluída”. “Além dos Casarões no Varadouro, sem falar nos investimentos em iluminação de qualidade e no monitoramento com câmeras 24 horas por dia”, arrematou.