NotíciasPolítica

Em Pombal tem muita gente com sêde e até o Galego da Gavel anda insatisfeito com “Coca Zero”

Cada vice tem suas qualidades para somar e fazer a diferença. Não são as estrelas principais do tabuleiro de xadrez político, mas são o que no humor se convencionou chamar de “escadas”, aquele papel que Dedé Santana desempenhou para fazer Renato Aragão brilhar em Os trapalhões.

Dentro dessa lógica, Galego da Gavel é uma escada rolante ou talvez, quem saiba, um guincho que catapultou Verissinho de volta ao poder em Pombal, apesar de não ser a estrela principal e não ter votos.

Vi Galego bancar quase só a campanha de Mayenne e lutar para vencer a eleição de 2012, quando Polyana quase foi defenestrada, apesar de ter três máquinas a favor de si, a Prefeitura, o Governo do Estado e o Governo Federal.

Mayenne perdeu por apenas 153 votos e só não se elegeu por culpa do marido, Verissinho, que depois percebi que não queria mesmo vencer com a esposa, que era para o cunhado, Marcos Bandeira, não mandar e ele poder disputar a próxima eleição e voltar à Prefeitura, o que realmente aconteceu.

Disse isso tudo para dizer que, apesar de todo o suor derramado e fortuna gasta por Galego da Gavel, Verissinho não tem lhe prestigiado e até tem alijado o vice de eventos como este último em que Verissinho, mais conhecido como “Coca Zero” –  não tem gosto de nada – visitou a faculdade e um retiro em companhia de deputados e vereadores e escanteou Galego.

É que assim como a Coca Zero, Verissinho tem muito sódio, que retém líquido e aumenta a pressão arterial. Se eu fosse ele tomava um diurético para evitar a união de Galego da Gavel com Marcos Bandeira, uma mistura explosiva.

Dércio Alcântara

Tags: Tags: