Fale Conosco

Na manhã desta quarta-feira (10), os motoboys de João Pessoa realizaram um protesto contra a alta dos preços de combustíveis, além de reivindicarem taxas justas de entrega e a inclusão da categoria no programa para facilitar o acesso a habilitação social.

O movimento foi uma iniciativa do Movimento dos Entregadores Unidos (MEU) e contou com o apoio de cooperativas e empresas como a Central Motos e a Cooperativa de Motoboys.

Segundo o grupo, o constante aumento no preço dos combustíveis torna as condições de trabalho inviáveis, pois o recebido por eles é incompatível com o valor dos impostos necessários para seguirem trabalhando como emplacamento de moto, taxas de habilitação, dentre outros. Os motoboys solicitam a renegociação desses valores. 

Antes dos últimos aumentos, com R$ 50 reais era possível passar de dois a três dias com as motos abastecidas, segundo os entregadores. Agora, o valor ultrapassa mais de R$ 70, além do aumento no preço do óleo, do pneu, e manutenção geral da moto. 

Um dos motoboys que não quis se identificar por medo de represálias, explicou que o movimento quer mostrar força, uma vez que o Sindicato não luta por eles. “O Sindicato não faz nada pela gente, não liga com os trabalhadores mais humildes, por isso estamos unidos para mostrar que precisamos lutar”, conta.

Outra pauta do protesto solicita o sancionamento da lei que garante segurança ao trabalho da categoria e a proibição de bloqueios que são feitos nos aplicativos, impedindo a atuação do profissional, sem permitir a defesa do entregador.