Fale Conosco

Escolhido pelo prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues (PSD) para representar seu modelo de gestão nestas eleições, o atual candidato do PSD à prefeitura, Bruno Cunha Lima, que já foi vereador, deputado estadual e Chefe de Gabinete da prefeitura de Campina na gestão atual, exerceu esta última função de 05 de abril de 2019 a 13 de janeiro de 2020. Neste período, segundo dados do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB), via seu Sistema de Acompanhamento Online (Sagres), Bruno permitiu gastos de R$ 8.917.461,01, entre pagamentos de vencimentos salariais, fornecimento de cafezinhos, aluguel de copiadoras, serviços de sonorização, dentre outros.

De acordo com o Sagres-PB, dentre os R$ 8.917.461,01 gastos pelo Gabinete do Prefeito nos dez meses em que esteve à frente da pasta, Bruno autorizou à empresa Xands Comercio e Representações Ltda a compra de R$ 1.326,75, valor que se empenha para fazer face às despesas com a contratação de empresa especializada no fornecimento de café, para atender o Gabinete do Prefeito.

Outra autorização se deu em 18.07.2019, à empresa Elly Som Ltda, com o pagamento de R$ 62.800,00 valor que se empenha para fazer face às despesas com serviços de sonorização, para atendimento ao Gabinete do Prefeito. A mesma empresa teve outro pagamento autorizado em 10.09.2019 no valor de R$ 10.830,00 para a mesma finalidade. Totalizando os gastos dessa empresa no período em que Bruno foi Chefe de Gabinete em R$ 73.630,00.

Bruno também autorizou em 11.03.2019 que a empresa Copy Line Comércio e Serviços Ltda tivesse o pagamento de R$ 8.820,00, referente a serviços prestados na locação de (07) sete maquinas copiadoras digitais multifuncionais, para atender ao Gabinete do Prefeito.

Para se ter uma ideia do exagero nos gatos, em comparação com o período de 05/04/2011 a 13.01.2012, referente à gestão anterior à atual, os gastos do Gabinete do Prefeito foram de R$ 5.147.334,49, ou seja, R$ 3.770.126,52 a menos. Veja os gastos: