Fale Conosco

No segundo debate em que participou na atual campanha, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), candidato a governador pela Coligação A Vontade do Povo, aproveitou a oportunidade na noite desta terça-feira, 19, na TV Arapuan, para novamente apresentar propostas e criticar duramente os resultados apresentados pela atual gestão estadual. De forma objetiva, foi enfático: “Eu não poderia assinar embaixo de um governo que persegue, oprime e não honrou os compromissos assumidos publicamente com o povo da Paraíba”.

         Cássio participou do debate com os concorrentes Ricardo Coutinho (PSB), Vital do Rêgo (PMDB), Major Fábio (PROS) e Tárcio Teixeira (PSOL), ao longo de cinco blocos. E respondeu questões apresentadas por representantes da sociedade e dos outros candidatos sobre os mais variados temas. A mediação do programa foi feita pelo jornalista Nilvan Ferreira.

         Em sua participação, no primeiro bloco, Cássio assumiu o compromisso de retomar as ações do Programa Boa Nova, de saneamento básico, já que o atual governo praticamente não investiu recursos nessa área. E também revalidar os Programas de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCRs), que foram desrespeitados pela gestão que se encerra no final deste ano.

         Respondendo a questões levantadas pelos representantes da sociedade civil, Cássio destacou que sempre teve as contas aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e manteve uma relação de diálogo e respeito com os segmentos da sociedade e do serviço público e tem uma vasta relação de obras e conquistas que serão detalhadamente aprovadas nos programas do guia eleitoral, a partir desta quarta-feira.

         Para Cássio, será importante destacar na atual campanha como os índices relativos ao desempenho do atual governo estadual pioraram sensivelmente. E lamentou que, na pauta destas eleições, a questão da perseguição política ganhe destaque.

         Em sua fala final, Cássio ressaltou seu compromisso de reconciliar o governo com a sociedade e, num clima de paz e amadurecimento político, sejam registrados novos avanços em todas as áreas.