Fale Conosco

Para centenas de servidores municipais da rede de ensino da Prefeitura de Campina Grande, o ano de 2020 ainda não acabou. Trata-se que a promessa feita pelo ex-prefeito Romero Rodrigues (PSD), não criticada pelo prefeito eleito Bruno Cunha Lima (PSD), de pagar o 14º salário a 13 escolas que também tiveram um bom desempenho no Índice da Educação Básica (Ideb) em Campina Grande, não foi cumprida até está sexta-feira (22), sendo este considerado o primeiro calote da nova gestão na cidade.

Integrantes destas 13 escolas estão usando as redes sociais para cobrar a promessa feita de forma oficial por Romero, e não negada pelo prefeito eleito Bruno, de que iria pagar o 14º salário a 13 escolas com bom desempenho no Índice da Educação Básica (Ideb) em Campina Grande.

Clique aqui e confira o release da PMCG enviado a impressa, que confirma a promessa não cumprida.

Angustiados muitos educadores que se planejaram economicamente contando com esse recurso, procuraram a Secretária de Educação de Campina (SEDUC), onde receberam por parte do secretário e seus auxiliares a negativa do pagamento. Escute em anexo, um dos apelos de uma professora de uma dessas 13 escolas municipais.

Segue a lista de escolas que levaram calote do 14º salário na gestão Romero/Bruno em Campina:

  • EMEF Sandra Cavalcanti
  • EMEF Ageu Genuíno da Silva
  • EMEF Manoel Francisco da Mota
  • EMEF Padre Cornélio Boer
  • EMEF Gracita Melo
  • EMEF José Guilhermino Barbosa
  • EMEF Advogado Otávio Amorim
  • EMEF Prof Francisca Zena Brasileiro
  • EMEF Cassiano Pascoal Pereira
  • EMEF Félix Araújo
  • EMEF Profa Maria Anunciada Bezerra
  • EMEF Luís Gomes da Silva
  • EMEF Roberto Simonsen

Ouça o áudio enviado por um dos funcionários das escolas citadas a respeito do assunto: