Fale Conosco

A notícia de que o que vergonhosamente ficou conhecido como “bolsa cônjugue” foi revogado hoje pelo presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, do PMDB, de certa forma alivia a barra dele e de quem andou apoiando a mamata.

Atém parece que os nossos deputados federais e senadores não entenderam a delicadeza do momento e a enrascada em que tão perante a opinião pública.

O brasileiro anda querendo ver a classe política pelas costas justamente pela safadeza instituída e, ao invés de se limpar, jogar mais lixo foi uma burrice daquelas.

O parlamentar já tem direito a passagens para se deslocar de Brasília até o seu estado. Querer que a esposa tenha direito a passagem paga pelo contribuinte foi um tirambaço no pé.

Quem elegeu Eduardo Cunha para ampliar as mordomias e por em pauta temas impopulares só pode está querendo ver o Congresso pegar fogo. Aqui mesmo na Paraíba tem uma turminha a espreita das tetas.

E o que tem de gente por aí disposta a acender um fósforo e jogar gasolina naquela casa não tá no gibi, como mostra a charge abaixo.