Fale Conosco

Um dia para grifar na história.
Do Supremo Tribunal Federal, um herói caiu.
O ex-juiz Sérgio Moro, aclamado como um deus por milhões de brasileiros, foi considerado suspeito ao julgar implacável e imparcialmente o ex-presidente Lula.
As sentenças, que já haviam sido consideradas nulas, serão acompanhadas agora pela destruição dos supostos elementos que a Lava Jato teria reunido para condenar o ex-presidente.
Lula nunca este tão livre.
E a liberdade de Lula certamente está presente e influente no novo tom adotado ontem pelo presidente Jair Bolsonaro em pronunciamento veiculado em cadeia nacional.
Um Bolsonaro mais comedido, porém com narrativa recheada de mentiras (entre as quais os dados sobre a aquisição de vacinas, muito além do que o país dispõe na realidade) foi saudado por um panelaço ruidoso, nos quatro cantos do país.
Inclusive na Paraíba e em João Pessoa!
Bolsonaro que, apesar do desgaste, segue sendo inspiração para o prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, que tem reproduzido aqui o negacionismo do presidente.
E tem recebido, da justiça, o tratamento que merece.
Em nova decisão judicial, o juiz Ruy Jander Teixeira determinou que o prefeito de Campina disponibilize os leitos de enfermaria e UTI para tratamento de pacientes de Covid-19 disponíveis na cidade.
Como cidade pólo, Campina Grande recebe recursos para dar assistência de saúde aos municípios da região, e seus leitos precisam, portanto, estar disponíveis para a regulação.
O cristão Bruno tem dito não a pessoas em estado critico, deixando-os morrer a míngua.
Qualquer semelhança com seu ídolo maior, não tem qualquer coincidência.
Mas vamos vencer.
A Bolsonaro.
A Bruno.
Ao vírus.

Assista: