Fale Conosco

A Promotoria de Sapé e o Centro de Apoio Operacional às Promotorias da Educação realizaram fiscalizações nas escolas de Sapé e Sobrado, dentro do Projeto “MP pela Educação” e constatou diversos problemas, principalmente estruturais. As inspeções foram coordenadas pela promotora de Justiça Juliana Couto Ramos.

De acordo com informações do Caop da Educação, em Sapé, foi fiscalizada a Escola Municipal Luiz Inácio Ribeiro, onde está havendo uma reforma e os alunos estavam assistindo aula no meio de poeira e escombros. Por isso, os professores por conta própria suspenderam as aulas. Essa escola já havia passado por uma reforma anteriormente.

Na única creche municipal de Sapé, Helena Pessoa de Melo, estudam 40 crianças, mas não trabalham professores somente monitores com ensino fundamental completo. Também não havia merenda suficiente e o almoço servido era feijão, arroz, macarrão e ovo. Outro problema foi a falta de material de higiene. No momento da inspeção, só havia um frasco xampu de adulto para todos os alunos. Além os portões estão enferrujados colocando em risco a saúde das crianças. 

Já na Escola Municipal Senhor do Bonfim, da zona rural de Sapé, as salas são multisseriadas, há buracos na parede e a caixa dágua ameaça desabar. Em Sobrado, a Escola José Antônio Sobrado funciona numa casa alugada que possui uma sala interditada porque ameaça cair e comprometer toda a estrutura da casa.