Fale Conosco

Após as discussões realizadas na manhã desta   última sexta-feira, (15), em uma assembléia geral dos servidores da Secretaria de Educação da Prefeitura de Campina Grande, realizada no auditório da AABB, ficou decidido que todos os trabalhadores da pasta irão deflagrar greve geral a partir da próxima segunda-feira, (18). Esta foi a decisão das categorias que cansaram de esperar da gestão municipal a resolução de vários problemas que os trabalhadores estão enfrentando.
 
Já que o atraso no pagamento das horas extras desde o mês de janeiro dos vigias, a proibição de dobra de carga horária dos professores, além do pagamento do piso salarial do magistério não foi solucionado, não houve outra alternativa para os servidores a não ser iniciar o movimento grevista. De acordo com o presidente do Sintab (Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste da Borborema), Napoleão Maracajá, que presidiu a assembléia, esta foi uma resposta dada pelos trabalhadores que cansaram de esperar as promessas feitas pela gestão.
 
“A situação está caótica na Educação de Campina Grande. Faltam servidores nas creches, em muitas outras unidades faltam materiais de trabalho, e isso dificulta aqs atividades dos servidores. Os vigias cansaram de esperar as promessas de pagamento das horas extras, e até agora não foi feito nada. Os professores estão descontentes pelos impedimentos impostos pela secretaria, por isso os trabalhadores decidiram iniciar a greve. Esperamos que a gestão municipal convoque os servidores para que possamos iniciar um diálogo”, projetou Napoleão Masracajá.