Fale Conosco

O dirigente do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste da Borborema, Napoleão Maracajá, denunciou nesta sexta-feira (16) a precária situação financeira do Instituto de Previdência de Campina Grande. Segundo Maracajá, a classe foi surpreendida com o projeto enviado por Romero à Câmara dos Vereadores – uma espécie de reforma da Previdência municipal.

De acordo com o projeto, os servidores do município podem ter que contribuir mais para se aposentar. É o que consta na Lei Complementar Nº008/2019,​ assinado pelo prefeito e submetido para apreciação dos vereadores em tramitação de urgência.

O presidente do SINTAB reclama que quando Romero Rodrigues assumiu o cargo de prefeito em 2013, havia cerca de R$ 30 milhões de reservas, enquanto hoje, há somente pouco mais de R$ 3 milhões.

Da redação