Paraíba

Diretor do Trauma critica gestão da Saúde em Campina Grande: “Está falida”

O diretor do Hospital de Trauma de Campina Grande, Geraldo Medeiros, durante entrevista à Rádio Panorâmica FM, realizou sérias críticas sobre a Secretaria Municipal de Saúde.

Segundo ele, os pacientes recém diagnosticados com doença renal crônica não estão conseguido atendimento na rede municipal e estão buscando socorro no Hospital de Trauma.

– Só estão atendendo os doentes já catalogados, tanto no Hospital Dr. Edgley, como como no Hospital Antônio Targino, mas doentes que estão sendo diagnosticados com insuficiência renal crônica não estão sendo recebidos – afirmou.

Geraldo Medeiros falou também que o sistema municipal de Saúde está falido, pois não consegue ter resolutividade para atendimento simples.

– Hoje de manhã um usuário estava aborrecido no Trauma, pois se dirigiu a UPA com uma pequena pancada no dedo e o hospital direcionou ele para o nosso hospital. É corriqueiro a Secretaria de Saúde está em falência quanto a assistência em Campina Grande. Existe uma desassistência e isso é evidente, e isso sobrecarrega o Hospital de Trauma que se enche de doentes clínicos, crônicos, com câncer, que não deveriam estar no hospital, mas como ele é um hospital de porta aberta, jamais vai negar atendimento. – declarou.

Segundo Geraldo, um doente crônico chega a custar $120 mil reais para o hospital. Ele disse que a Secretaria de Saúde do município recebe repasses federais que oscilam entre um milhão de reais por mês que, segundo ele, não são repassados para o Hospital de Trauma.

Tags: Tags: