Notícias

Diante da iminência da renúncia de Romero, todo mundo quer tirar uma casquinha, mas Rômulo é o “olho gordo”

Anotem aí: Romero já foi rifado em Campina e será substituído antes da convenção. Os indícios estão por toda parte e o vaqueirinho de Galante deve abrir o bico e pedir pra sair a qualquer momento.

Os motivos são tantos que prefiro não me deter sobre causa, mas analisar os efeitos.

Romero sai e em seu lugar poderá entrar Rômulo ou Diogo. O segundo é carta fora porque a mãe não quer e se o primeiro for candidato terá mais do que Romero a cara cuspida desse governo RC, tão pessimamente avaliado pelos campinenses.

Há uma corrente que defende desde já uma aliança com os Ribeiros e a indicação de Bruno Cunha Lima como vice.

Outra vertente prefere uma aliança com Veneziano e o mesmo Bruno Cunha Lima seria indicado vice.

A verdade é que o Grupo Cunha Lima só terá candidato próprio se o nome for Romero, mas este não quer nem pensar em se desfazer do que tem para embarcar numa aventura.

Com Rômulo, os Cunha Lima terão se agachado a RC, genuflexos diante do trono e de quem tem o tesouro para alimentar o pede-pede. Inclusive interno.

Aguardemos o desfecho e sejamos humildes diante do último suspiro da pré-candidatura de Romero.