Fale Conosco

Está na mesa do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, notícia-crime contra Joesley e Wesley Batista apresentada pelo deputado do PMDB André Amaral (PB).

Na ação, o deputado diz que os Batistas cometeram crime ao ganhar dinheiro no mercado de câmbio e na venda de ações do grupo antes da desvalorização provocada pelo vazamento da delação.

A lei da delação diz que o acordo perde efeito se os colaboradores cometerem novo crime.

Fonte: Estadão