Fale Conosco

EXCLUSIVO – Caso seja verdade, e prefiro começar esse texto com essa condicionante, o episódio em que o jornalista Bruno Sakauê teria sido parado numa blitz do DETRAN e, usando o que permite a Lei, ter se negado a fazer o exame do bafometro, e rapidamente virado notícia nas redes sociais com boletim de ocorrências e foto da carteira de motorista dele sendo apreendida, o superintendente Aristeu Chaves terá que punir quem vazou a informação reservada àquele órgão.

QUEM VAZOU? QUEM MANDOU?

Não faz sentido, a não ser que tenha sido para punir politicamente e expor o jornalista ao escárnio público, um órgão como o DETRAN virar uma maroca e ficar na janela da vida sacando informações privilegiadas dos usuários para arremessá-las na mídia. Quem ganharia com a vingança de quem teria vazado a informação? Estaria se vingando do que, ao expor uma situação particular na vida de um jornalista de uma emissora de grande visibilidade, como a Cabo Branco?

O DETRAN não é um braço da guerrilha digital politizada travada entre partidários do governador, conhecidos pelo fanatismo, e a imprensa livre. Mas, deduzo, virou uma célula da empáfia.

Foco de um grande escândalo, com as visceras à mostra por causa da Operação Espectro, licitações que favoreceram a Ideia Digital, empresa envolvida no Jampa Digital, que confecciona com exclusividade as placas, e recentemente com a sobrinha do próprio governador presa por comandar um esquema que estaria esquentando documentos de carros irregulares, aquele órgão é suspeito de ter sido vítima de um desvio de mais de 800 milhões.

Só posso deduzir, caso o que circula nas redes contra Bruno seja verdade, que o DETRAN é mesmo um feudo de partidários da deputada Estela e que estes estariam reagindo como podem ao cerco que se fecha.

Indignado, eu sei o que ele sentiu na hora, Bruno postou ontem mesmo nas redes sociais uma foto mostrando que sua carteira não foi apreendida.

No relato abaixo, vejam que o nome do cabo Ricácio (foto abaixo com Estela), chefe do policiamento do DETRAN e da Lei Seca, aparece como o responsável pela abordagem, logo foi ele quem vazou a informação. Afirmo isso sem medo de errar, pois foi ele mesmo quem tentou me prender fabricando motivos no DETRAN, me provocou, filmou e vazou na rede. Marido de uma assessora da deputada Estela, Polyana Figueiredo, esse rapaz virou a gestapo do DETRAN e, estranhamente para a hierarquia militar, é um cabo que manda em sargentos.

Para entender as costas quentes de quem pinta e borda, vamos ao endereço de Ricácio no Twitter, uma prova do vínculo do cabo com a general Estela e o comandante supremo  RC. Vejam o endereço https://twitter.com/ricaciocruz e espero que ele não apague com medo os prints que postei no final dessa matéria.

BOLETIM DE OCORRÊNCIA

Feita abordagem ao Cidadão Bruno Schincariol numa Blitz Operação Lei Seca composta por agentes do Detran e comandada pelo Cb PM Ricacio. Ele negou fazer o teste de etilômetro e segundo os agentes o Sr Bruno foi bastante educado e disse “que iria fazer uso de seu direito”. O mesmo não apresentava sinais de embriaguês alcoólica. Foi lavrado o auto de infração sendo incurso no Art. 277 & 3º do CTB, a carteira foi apreendida e foi liberado do local com uma pessoa habilitada. Ele vai responder a um processo administrativo pela JARI (Junta de Avaliação de Recurso de Infração.)⁠⁠⁠⁠

Link permanente da imagem incorporada