Fale Conosco

O coordenador da bancada paraibana na Câmara, Benjamin Maranhão (SD), disse não acreditar que a proposta de redistribuição das vagas seja aprovada. Ele disse ainda que a primeira ação da bancada, juntamente com os senadores Cássio Cunha Lima (PSDB) e Raimundo Lira (PMDB) será de uma reação no Senado.

Wilson Filho (PTB) acredita que não há muito o que fazer para evitar que o texto passe pelo Plenário do Senado. “Lá temos o paraibano Cássio Cunha Lima como vice-presidente que poderá contribuir”, comentou. Ele acredita que na Câmara essa situação possa ser revertida por meio da união dos estados que irão perder deputados.

Damião Feliciano (PDT) lembrou que a redistribuição das vagas já vem sendo discutida há 10 anos e que as bancadas dos estados que estão na iminência de perder representação conseguiram reverter à situação por duas vezes e que agora não deverá ser diferente. Efraim Filho (Democratas) disse o projeto não representa risco em potencial. “Estamos em alerta, mas acredito que esse projeto não será aprovado. Se for revertermos à situação na Câmara”, disse.

Se o projeto já fosse lei em 2014, ficariam de fora da representação em Brasília os deputados Dr. Damião (PDT), que obteve 67.558 e Benjamin Maranhão (SD) , que foi o parlamentar eleito com menos votos. Ele recebeu 63.433, pontuando na 12ª vaga. 

Fonte:PbAgora