Fale Conosco

O homem da mala de Michel Temer, o deputado  Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), gravado recebendo uma mala com R$ 500 mil de um executivo da JBS, é presença frequente nos eventos do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB).

Na noite da véspera do escândalo, o hoje deputado afastado pôs smoking para cortejar o prefeito de São Paulo, João Doria, numa mesa de destaque em jantar de gala à base de vinho e salmão, entre esqueletos de dinossauros no Museu de História Nacional nova-iorquino. Doria recebia da Câmara do Comércio Brasil-EUA o prêmio de Personalidade do Ano.

Loures pagou a viagem do próprio bolso, segundo sua assessoria. Prestigiava um bom contato profissional. Não era, afinal, a primeira vez em que circulava com desembaraço em eventos ligados a Doria.

Em 2016, às vésperas do impeachment de Dilma Rousseff, ele, então chefe de relações institucionais do vice Michel Temer, era um dos mais assediados no Wish Golf Resort Convention -palco em Foz do Iguaçu (PR) do fórum anual do Lide – Grupo de Líderes Empresariais, do Grupo Doria.

Loures já estivera no encontro de empresários em 2013 e voltou ao fórum deste ano. Foi quando tirou uma foto com Doria e a postou no Facebook, citando o “amigo e prefeito”.

O retrato sumiu do mapa. Na esteira do escândalo, a assessoria de imprensa do deputado deletou toda a sua página da rede social.

Outro vestígio da relação com Doria continua on-line: o site do Tribunal Superior Eleitoral registra uma transferência eletrônica de R$ 50 mil do “sr. João Agripino da Costa Doria Junior” para sua campanha de 2014 à Câmara dos Deputados.”

Fonte: Brasil 247