Fale Conosco

Durante uma discussão no parlamento da Tailândia , em Bangcoc, um deputado da oposição cortou o próprio pulso com uma faca de cozinha após acusar o premier de ignorar os protestos em favor da democracia que ocorrem no país.

“Não consigo pensar numa solução para este problema, não quero que as crianças sangrem. Eu gostaria de sangrar para mostrar ao primeiro-ministro, Prayut Chan-O-Cha, a minha determinação”, disse ele, perguntando se o premier gostaria de ser reconhecido como “um herói ou um tirano”.

Em seguida, Wisarn Techatheerawat dobrou uma das mangas de sua camisa, pegou uma faca e fez um corte no punho. Minutos depois, o deputado se sentou e alguns parlamentares foram o socorrer.

Após ser medicado, Techatheerawat prosseguiu na sessão até o final. O corte foi superficial, e não houve necessidade de atendimento médico no momento.

Último Segundo