ParaíbaPolítica

Depois de Daniella Ribeiro, mais um prefeito do PP chama Romero de frouxo por desistir da disputa ao Governo da PB

Na última sexta-feira (6) à noite em Cajazeiras participando de uma solenidade pública, o prefeito José Aldemir (PP), revelou que o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), estava de saída do ninho tucano para se filiar ao MDB e consequentemente ser o candidato único das oposições para governador.

Em conversa com a imprensa, José Aldemir informou que a notícia teria sido repassada pelo deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP) que estava em Campina Grande. Aldemir adiantou que o PSDB e PV definiriam as outras vagas da chapa.

No sábado (7) último dia do prazo de desincompatibilização, o prefeito de Cajazeiras soube através da imprensa da nota de Romero Rodrigues desistindo da disputa. “Fiquei surpreso com tal atitude. Tudo encaminhado, conversado e resolver desistir. Mandei uma mensagem via WhatsApp para Romero dizendo que ele era pra ter vestido a mesma calça que eu vesti quando fui romper com o grupo do ex-prefeito Carlos Antônio e Denise Albuquerque aqui em Cajazeiras,” disse.

Recentemente a deputada estadual Daniella Ribeiro (PP), também havia chamado Romero de frouxo, pelo mesmo motivo. Alegando que nunca houve pressão da família Ribeiro para que o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, PSDB, deixasse a prefeitura para ser candidato ao governo, a deputada Daniella Ribeiro disse em entrevista, que nunca acreditou na candidatura do tucano.

Daniella acredita que faltou coragem do tucano de deixar a prefeitura e se lançar ao governo do Estado. “Eu sempre soube que Romero não seria candidato. Nunca. Faltou coragem”, opinou. A deputada revelou ainda que o seu partido, o PP, nunca foi chamado para nenhuma reunião que discutia o futuro do bloco de oposição na Paraíba.

Hoje cedo o vice-prefeito de Campina Grande, Enivaldo Ribeiro, disse que a oposição não teve a competência necessária para escolher a chapa majoritária no tempo adequado. “O resultado é que a oposição perdeu a oportunidade de sair coesa, unida para ter uma eleição tranquila; agora vai ter que fazer um trabalho para sair dessa história toda, que eu não sei como é que vai ser”, declarou.

Indagado se o PP pode conversar com o governo, Enivaldo disse que sem as definições o jogo está zerado e, que o seu partido vai conversar com todas as lideranças. “Eu converso com todo mundo; sou amigo de João Azevedo, ele já procurou Aguinaldo para conversar, dai você uma composição é outra estória”, disse.
Redação

Tags: Tags: