Fale Conosco

As assessorias do prefeito de Campina Grande Bruno Cunha Lima (PSD) e do ex-prefeito Romero Rodrigues (PSD), comunicaram à imprensa que vão comandar, na manhã desta sexta-feira (19), a recepção ao presidente da República Jair Bolsonaro, que passará rapidamente por Campina Grande, devido a uma escala de viagem aérea, com destino a Pernambuco. Na oportunidade, Bruno e Romero relataram que vão tratar da revitalização da Feira Central e outros projetos destinados a atender demandas da população. Porém, eles esquecem que a gestão de Romero, que era apoiada por Bruno, a cidade perdeu R$ 23 milhões em emendas destinadas a revitalização da Feira Central, deixadas pelo ex-deputado e atual ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rêgo, como outros recursos, totalizando R$ 75 milhões, que estavam assegurados para o município.

Nos releases, Bruno e Romero reconhecem que o encontro não é destinado a despachos administrativos, contudo, o prefeito revelou alguns temas da pauta que pretende tratar com Bolsonaro, são eles: a duplicação da BR-230, até o ponto conhecido como “Farinha”, além da revitalização da Feira Central e outros projetos destinados a atender os cidadãos campinenses.

Ocorre que foi na gestão do ex-prefeito Romero Rodrigues, apoiada pelo atual prefeito, que exercia a função de Chefe de Gabinete, a cidade perdeu exatos R$ 23 milhões, deixados em emendas pelo ex-deputado, ex-senador e atual ministro do TCU Vital do Rêgo Filho para a revitalização da Feira Central. Também foi na gestão de Romero que o município perdeu mais de R$ 52 milhões numa Parceria Público Privada para o Centro Administrativo, totalizando a perda de mais de R$ 75 milhões em recursos para Campina Grande.