Fale Conosco

O flerte entre o DEM e o prefeito de São Paulo, João Doria do PSDB, parece ter chegado ao fim, segundo a Coluna do Estadão do jornal O Estado de S. Paulo.

A última pesquisa Datafolha, que mostra uma queda da aprovação de Doria e forte oposição a sua candidatura à Presidência, esfriou os ânimos do partido. O DEM tinha se reunido várias vezes com o prefeito e deixado as portas abertas para uma mudança de partido caso o PSDB vetasse sua candidatura no ano que vem.

Se o gestor continuar caindo nas pesquisas, segundo a Coluna, membros do partido afirmam que não vale a pena comprar a briga com o PSDB, aliado histórico, e com Geraldo Alckmin. Agora, as conversas do DEM voltam a se focar no apresentador Luciano Huck, que também tem pretensões políticas.

Mesmo essas tratativas, no entanto, podem dar em nada: se Alckmin resolver indicar o secretário Rodrigo Garcia (DEM) para ser seu candidato ao Governo de São Paulo, o DEM pode abrir mão do candidato à Presidência e apoiar o PSDB em plano nacional.

 

Fonte: Exame