Fale Conosco

O delegado Mauro Cabral, da Polícia Civil pernambucana, confirmou a uma emissora de rádio de João Pessoa que um dos vigilantes da empresa de segurança de valores teve participação efetiva no assalto ao carro-forte ocorrido na última terça-feira (02), no bairro de Manaira, na Capital. Na ocasião, o motorista da companhia de transporte de valores foi envolto pelos criminosos com falsos explosivos, o que motivou a mobilização e atenção de dezenas de policiais.

O policial pernambucano disse que um dos quatro presos na operação que desarticulou uma quadrilha especializada a roubo de bancos e carros-fortes no Nordeste, na última quinta-feira (04), no Recife, informou que o crime realizado em João Pessoa contou com a participação de um dos seguranças da empresa de vigilância. “O que um dos presos na operação de ontem nos disse foi que um vigilante da companhia de transporte de valores que teve o carro-forte assaltado em João Pessoa teria participação e que o crime teria sido uma farsa. O que temos é que um vigilante participou, com base no depoimento de um dos integrantes da quadrilha,” confirmou.

O delegado do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil da Paraíba, Thiago Sandes, disse, após reunião com a Polícia Civil de Pernambuco, que um ou mais suspeitos estão sendo investigados com base no depoimento do bandido preso em Pernambuco. “Foi suscitado à participação do motorista da empresa e acabou atrapalhando nossa investigação. Eu fui informado que o motorista teria participado, baseados no testemunho de um dos presos na operação deflagrada em Pernambuco. Mas, ele pode estar usando essa declaração para desviar as investigações. Nós estamos investigando para confirmar as afirmações do criminoso e não descartamos a participação de outras pessoas da empresa”, informou.

BG