Notícias

Davi e Golias: Aníbal Marcolino quer CPI para apurar suposta organização criminosa no Trauma

O deputado Aníbal Marcolino vai protocolar junto à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa pedido de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar suposta ‘máfia’ na prestação de serviço da saúde pública oferecida pelo Governo do Estado.

 Aníbal Marcolino já começou a coletar material para também denunciar um suposto esquema de fraude envolvendo o Governo do Estado e a Cruz Vermelha Brasileira, que detém o contrato de Gestão do Hospital de Trauma, aos Ministérios Públicos Federal e Estadual.

De acordo com Marcolino, a CPI, inclusive, já foi denominada de “Operação Davi e Golias” em referência a Davi Gomes da Silva, proprietário da Toesa Service, empresa investigada por fraude na Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro e conselheiro da Cruz Vermelha Brasileira.

Hoje, na Assembleia Legislativa durante sessão especial o secretário de Saúde do estado, Waldson Souza, defendeu a presença da Cruz Vermelha na Paraíba e ameaçou processar Aníbal Marcolino por denunciar suposta “organização criminosa” no comando do Hospital de Trauma, em João Pessoa.

“O senhor faz uso de sua imunidade parlamentar para acusar, mas eu gostaria que provasse estes fatos”. E completou: “Tome suas providências. Qualquer que seja o contrato ou a pessoa pode ser investigada”, disse.