Fale Conosco

Entre a Paraíba e Cuba existe uma distância de mais de cinco mil quilômetros, mas as vezes penso que Cuba é aqui, mais pelos trejeitos e mungangos de um governador que foi eleito pelo povo e virou, assim como Fidel, um ditador intolerante e arfcáico.

A blogueira cubana Yoani Sánchez iniciou esta semana uma visita ao Brasil após longa persegução naquele jurássico país caribenho. Numa de desmoralizá-la, segundo denúncia originalmente publicada por Reynaldo Azevedo na Veja, logo a ditadura Cubana pactuou com os dinosauros daqui e um plano para desqualificar e desmoralizar a visita da blogueira foi implenmentado, com claques posicionadas em aeroportos e outros espaço.

E aí eu vejo mais uma semelhança da Paraíba com Cuba, pois também aqui o déspota Ricardo Coutinho remunera com dinheiro público uma jagunçada cibernética para desmoralizar na rede social e nas ondas do rádio – quando ainda existia o Polêmica – todos que critiquem a gestão socialista.

Eu mesmo tenho sido agredido moralmente várias vezes por dia e por isso aqui em nossa Cuba me sinto uma Yoani Sánchez. Mas, não tem nada não. Quem, como eu, viveu os anos de chumbo e encarou as baionetas reais da ditadira militar não vai se assustar com línguas de aluguel.

Se o meu oficio é escrever e Deus me deu a missão de poder neste momento de trevas, quando meus amigos da imprensa livre sofreram um duro golpe com o fechamento da Paraíba FM, levar um pouco de luz aos paraibanos, é isso que farei.

Não sabem os imbecis da SS esquerdóide que quanto mais tapam com a peneira, mais o sol da liberdade aparece no horizonte. E, assim como a blogueira cubana cerceada pela jagunçada remunerada, sigo em frente com o meu blog, avisando que tenho lado. O do povo.

Como disse Cristo na cruz eu parafraseio: “perdoa Pai, poiis não sabem o que defendem”.