Fale Conosco

O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) inspecionou na manhã desta quinta-feira (28) o Hospital Infantil Arlinda Marques e verificou que a unidade hospitalar está passando por sérias dificuldades em virtude da superlotação. O diretor do Departamento de Fiscalização do CRM-PB, Eurípedes Mendonça, disse que há uma fila de crianças aguardando atendimento e internação. “As mães e seus filhos estão dormindo nos corredores, em poltronas esperando assistência. É uma situação muito triste”, destacou.

Ele explicou que a superlotação é decorrente do fechamento de vários hospitais da região metropolitana da grande João Pessoa, como o hospital Santa Paula, Hospital Dom Rodrigo e o Hospital de Santa Rita. O diretor do CRM-PB disse que é urgente que o Ministério Público e o Conselho Tutelar vejam de perto a situação do hospital.

Uma das medidas para resolver a situação, segundo Eurípedes Mendonça, é buscar leitos em hospitais privados. “A situação é muito grave e é necessário buscar uma solução urgente. Há crianças em estado grave esperando assistência há mais de 72 horas e sem previsão de atendimento”, disse