Fale Conosco

A crise de dois grande partidos políticos com o PT e o Governo da presidente Dilma pode gerar implicações na Paraíba.

 A insatisfação do PMDB e do PR com o desprezo da presidente deve estreitar ainda mais as relações entre as legendas em Campina Grande e o nome de Bruno Roberto fica mais evidente para assumir a vice-prefeitura na chapa encabeçada pela secretária Tatiana Medeiros.

O PT tem alguns nomes que estão pleiteando a vaga, mas se as relações entre os próprios petistas estão por demais complicadas, imagina as relações com outras legendas. Dilma exclui antigos aliados de lá e embaraça possíveis alianças daqui.

O senador Vital Filho já enviou carta externando a insatisfação na relação que o PT está estabelecendo com o PMDB, o deputado federal Wellington Roberto (PR) também confirmou a insatisfação do PR em âmbito nacional.

Nada melhor para os insatisfeitos do que se unir.

Com parceria já firmada desde o carnaval, o PMDB e o PR se destacam por não adotarem posturas conflituosas. Sendo assim,  uma composição que traz a pré-candidata Tatiana Medeiros (PMDB) como prefeita e o superintendente de Agricultura na Paraíba, Bruno Roberto (PR), assumindo a vice-prefeitura será uma formação que representa o tipo de política “paz e amor” feita pelo prefeito Veneziano Vital.

O PSC também está de olho numa composição com o PR, do deputado Wellington Roberto, e o pré-candidato Guilherme Almeida (PSC) está sondando Bruno Roberto para formalizar a chapa majoritária que irá disputar a prefeitura na Rainha da Borborema.

Enquanto o PT perde tempo com negociatas, confusões que terminaram por agressões na sede de João Pessoa e até na Assembléia Legislativa, os telefones dos líderes das demais legendas não param de tocar.