Fale Conosco

A crise que vive o Hospital de Trauma de João Pessoa, administrado pela Cruz Vermelha, empresa envolvida em escândalos por todo Brasil, atingiu o mínimo que um hospital precisa para funcionar.

Funcionários revelaram a redação do ClickPB que ultimamente falta tudo, inclusive o mais elementar: água mineral, papel higiênico, detergente,  luvas, fio de suturas no e seguranças.

No meio desse caos de gestão, os funcionários temem até por sua segurança. No ultimo sexta-feira o carro do coordenado do CME foi roubado em plena luz do dia no estacionamento do hospital. Os relatos apontam para atraso no pagamento de prestadores de serviços e empresas terceirizadas, principalmente a Ágape, responsável pela mão de obra terceirizada no Trauma.

ClickPB