Fale Conosco

O corpo do cantor Genival Lacerda, que morreu por complicações da covid-19, será enterrado nesta quinta-feira (7) em Campina Grande, na Paraíba, sua terra natal, às 18h. O cantor estava internado no Hospital Unimed I, no Recife, em Pernambuco, desde o dia 30 de novembro.

“O enterro do Rei da Munganga (como era chamado) vai ser realizado hoje, quinta-feira 07.01.2021, às 18h no Cemitério Nossa Senhora do Carmo (também conhecido como Cemitério Monte Santo) em sua terra natal, Campina Grande”, diz um comunicado publicado no perfil oficial do artista no Instagram.

A informação da morte de Genival foi confirmada no Instagram pelo filho do músico. Genival Lacerda Filho escreveu apenas “Painho faleceu” em seus Stories.

Carreira

Nascido em 5 de abril de 1931, em Campina Grande, no estado da Paraíba, Genival Lacerda foi radialista na cidade natal. Trabalhou nas rádios Borborema e Caturité. Com o programa Forró do Seu Vavá foi lider de audiência.

Já na área musical, o cantor, então, decidiu gravar seu primeiro disco. Na década de 1950 complilou um LP de 78 rotações. Em 1964, foi incentivado pelo cunhado, Jackson do Pandeiro, a se aventurar no Rio de Janeiro. Lá, mostrou seus trabalhos em casas de forró e chegou a gravar um segundo trabalho.

O sucesso, no entanto, só aconteceu em 1975, com a música Severina Xique-Xique, cujo o verso “ele tá de olho é na butique dela”, é cantando até hoje por milhares de pessoas. A música, feita em parceria com João Gonçalves, vendeu mais de 800 mil cópias na época.

R7