Fale Conosco

Não se assuste se PSDB, PMDB e PT se juntarem para eleger o prefeito de João Pessoa e o de Campina já agora em 2012. É o tal do pragmatismo e em política boi não só voa, mas também sabe andar de patins.

Acha impossível? Evite disseminar essa sua opinião sectária e revanchista, pois a história da Paraíba tem exemplos de alianças impossíveis consolidadas conforme as conversas e conveniências. A junção PSB-DEM-PSDB é uma prova.

Cícero quer voltar a ser prefeito de João Pessoa, pois se não disputar a cadeira de Agra em 2012 fatalmente terá sinalizado pelo abandono da vida pública ao final do mandato de senador ou o recuo para uma eleição tranquila de deputado federal.

O ideal para o fortalecimento da candidatura de Cícero a prefeito é ter o PMDB e o PT vitaminando o seu horário eleitoral, mas para ter essa chance vai ter que costurar com Veneziano e Cássio uma chapa de consenso em Campina Grande.

Ou seja: o realinhamento de forças é possível desde que exclua o esquema do governador do jogo. Cássio cede aqui, Veneziano cede ali e isso pode até acabar em samba para 2014, mas já é outra história e vamos nos ater a essa que tá em tela.

Em Campina o candidato poderia ser Diogo Cunha Lima com um vice do PT, talvez Alexandre Almeida ou Perón, e em João Pessoa Cícero teria um vice do PMDB, que poderia ser Olenka.

Tai uma fórmula difícil, mas não impossível. O que fazer com Daniella e Manoel Júnior, por exemplo?

A conjuntura muda igual biruta de aeroporto: ao sabor do vento. Deixem rolar os dados…