Fale Conosco

O multimídia Walter Santos sempre vendo o que ninguém ainda viu, apesar das evidências,  já detectou com seu radar as primeiras rusgas entre o governado Ricardo Coutinho e o seu braço direito Nonato Bandeira.

Digo que essa relação inevitavelmente caminha para um desfecho trágico mais à frente e que se Nonato for confirmado como candidato a prefeito e ganhar, Ricardo alimentou uma cobra para lhe morder a curtíssimo prazo.

Vejam o que Walter diz hoje em sua coluna sobre isso:

        Nonato e Ricardo: primeiro round

 

Sob o olhar imediatista e simplório, muitos devem considerar um exagero inominável abrigar neste momento posições divergentes e conclusões de conflito entre o governador Ricardo Coutinho e seu mais importante mentor midiático, Nonato Bandeira, diante da sucessão de João Pessoa, mas há concretamente o inicio de clima de desconforto entre os dois e de forte perspectiva.

Antes de qualquer juízo de valor, compreendamos sem sacanagem nem aproveitamento político a realidade: o fato é que 24 horas depois do governador e do PSB anunciarem que o candidato substituto de Luciano Agra na disputa da Prefeitura sairá do partido, o PPS – de Nonato Bandeira, soltou Nota nesta segunda-feira dizendo que não aceita imposição socialista e que o nome da legenda é o Secretário de Comunicação.

Ora, se há confronto real entre os interesses do PSB e PPS na indicação do nome, das duas uma: ou o governador não tem mais o controle do que quer com os aliados e seus principais representantes, ou Nonato Bandeira permitiu-se assumir a condição do “pomo da discórdia” – o que certamente irrita muito o sentimento de predomínio do governador.

Na prática, entre seres comuns, é impossível que o PSB se manifeste sem o aval do governador, da mesma forma que jamais o PPS se pronunciará sem a anuência do poderoso secretário Nonato Bandeira.

Em síntese, este é o segundo grande fato político do momento – depois da desistência primeira do prefeito – com desdobramentos muito além do que podem pensar os seres comuns e observadores desta cena.

O fato é que o PPS não aceita ser mero observador – razão e papel, estes, que colocam em confronto o governador e seu principal secretário. Pode ser que, diante da gravidade e enfrentamento posto, eles se entendam no decorrer do processo, mas o recado de insubordinação pode custar muito caro, especialmente aos contestadores de Sua Excelência, o governador.

Vamos aguardar, sobretudo a chegada do Super Nonato. Sejamos francos: nada disso aconteceria com Luciano Agra candidato.

TORCIDA ENORME

Dentro e fora do PSB há uma torcida enorme para que Nonato Bandeira seja candidato e repare a condição da eleiçao anterior quando estava mais cotado do que Luciano Agra para ser o candidato, mas o entao governador Cássio Cunha Lima vetou seu nome por ter comprometimento à época, segundo o lider tucano, com o Sistema Correio.

O tempo passou e Nonato cresceu muito, enormemente, por isso tem muita torcendo para ele ser o candidato.

UMAS & OUTRAS

Os contratos do Ministério do Trabalho com a PMJP em tempo recente estão chiando como Bomba de mil megatons. Motivo: irrresponsabilidades e desvios. É só aguardar.

…O multimidia Helder Moura, um dos mais categorizados analistas politicos da Paraiba, voltou à baila nest asegunda-feira na 101 FM, ao lado do Colunista e de Gilvan Freite. Continua brilhante e voltará definitivamente ao batente muito em breve.

…Soube que o nome de João Azevedo entrou no páreo para ser candidato a prefeito pelo PSB. Não tenho duvidas de que é um excelente nome técnico.

…O Ministério Público se nao cuidar vai perder muito de conceito. Depois explico.

…Há “fogo amigo” buscando destruir a possibilidade da candidatura de Estelizabel. Direto do Governo.

ÚLTIMA

“Quando chega a se virar/ cada um cuida de si/

irmão desconhece irmão…”