Fale Conosco

Acredito que o PT selou seu destino na composição com o PMDB com duas negativas sucessivas.

A primeira foi a de Cartaxo reavisando que o irmão Lucélio disputará a cadeira de deputado federal e não está disponível para ser candidato a senador na chapa de Veneziano.

E agora o padre Luiz Couto distribui nota desautorizando a direção estadual do PT a incluir seu nome na lista de pré-candidato a senador.

Assim, com o endosso de duas alas petistas, não há mais o que fazer a não ser o PT se coligar na majoritária com o PMDB sem indicar nomes potenciais, pois não os tem.

Etapa seguinte, deve a partir desse cenário buscar solução fora da legenda e aí surgem com força os nomes de Wellington Roberto, do PR, e Manoel Júnior, do PMDB.

Wellington já adiantou conversa com os petistas e é o nome preferido, segundo pude apurar junto a Giucélia, Feitosa, Lenildo e Jackson Macedo.