Fale Conosco

Em nota divulgada no inicio da tarde deste sábado, a Coligação A Vontade do Povo repudiou veementemente a acusação da coligação adversária, “A Força do Povo”,  que via assessoria de imprensa da campanha atribui ao senador Cássio Cunha Lima (PSDB), candidato ao Governo do Estado, o vazamento de um vídeo supostamente gravado no ambiente privado do governador e da primeira-dama.

         Além de lamentar o jogo sujo que apenas compromete a legitimidade do pleito, a nota revela que a coligação do governador Ricardo Coutinho, pela acusação improcedente e leviana, será alvo de uma representação judicial. “Afinal, cabe a quem acusa, a prova”, justifica o documento.

         Abaixo, a íntegra da Nota Oficial:

NOTA

Desde que assumiu a condição de candidato a governador pela Coligação A Vontade do Povo, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) deixou patente que seu papel nesta campanha seria o de alternativa ao modelo político-administrativo que vigora atualmente na Paraíba.

E assim tem sido a sua postura em todos os espaços que ocupa, seja nos guias eleitorais, em suas conversas diretas com o povo, nos diálogos com as categorias profissionais e nos debates que participa, sem nunca tangenciar as discussões para o campo pessoal.

A discordância com a candidatura do PSB sempre foi pautada na crítica administrativa e nos caminhos que a gestão trilhou ao não cumprir com os compromissos assumidos com a população durante a campanha eleitoral de 2010. 

Por isso, foi com perplexidade e com profunda indignação, que tivemos conhecimento que, via assessoria de imprensa, a Coligação A Força do Trabalho, divulgou nota na manhã deste sábado, 13, responsabilizando o senador Cássio Cunha Lima pela propagação de um suposto áudio de um fato envolvendo o atual governador e a primeira-dama.

Como poderia o senador ser responsabilizado pela divulgação de algo que envolve duas pessoas em ambiente privado entre quatro paredes?

Lamentamos a tentativa desesperada da campanha socialista em tentar levar o embate eleitoral nessa reta final do processo, para o campo da vida pessoal dos candidatos, com o objetivo de ganhar alguns pontos percentuais.

Nós nunca fizemos e não faremos esse tipo de jogo. Não entraremos na seara privada da vida de nenhum candidato. Nosso embate é o das ideias, das propostas e da postura administrativa.  

Por isso, o ato de desespero e a falta de bom senso, da acusação leviana transmitida pela assessoria de imprensa socialista, será alvo de uma Ação judicial. Afinal, cabe a quem acusa, a prova.

A Paraíba, que conhece a postura política de Cássio há três décadas, pode estar absolutamente convicta: a leviandade e o oportunismo de quem usa golpes baixos e segue a linha do vale-tudo, não prosperará, pois Cássio e todos os que integram a sua campanha confiam na vontade soberana do povo. 

Por uma campanha limpa, livre e decidida no voto.

                     Coligação A Vontade do Povo