Fale Conosco

Apenas cinco municípios concentram 58,4% do Produto Interno Bruto (PIB) de toda a Paraíba. São eles João Pessoa, Campina Grande, Cabedelo, Santa Rita e Bayeux, que nessa ordem, possuem os maiores PIB entre os 223 municípios paraibanos. Os dados, referentes ao ano de 2012, foram divulgados nesta quinta-feira (11) pelo Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual da Paraíba (Ideme) em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Juntos, os cinco municípios concentram um PIB de R$22,605 bilhões. Só os dois maiores municípios, João Pessoa e Campina Grande, concentram 43,2% do PIB estadual. “É uma concentração muito grande. Isso já leva o governo a adotar uma política de desconcentração”, afirmou o superintendente do Ideme, Mauro Nunes. Para ele, a pesquisa é uma maneira de oferecer subsídios ao governo estadual para a criação de políticas públicas com o intuito de diminuir as desigualdades sociais.

O Superintendente de Disseminação de Informações do IBGE na Paraíba, Jorge Alves, destacou que a alta concentração da produção de riquezas em apenas alguns municípios não acontece apenas na Paraíba. “Apenas 57 municípios concentram metade do PIB brasileiro”, disse. A desigualdade, no entanto, é maior nas regiões Norte e Nordeste, onde a maioria dos estados concentra mais de 50% de suas riquezas em apenas cinco municípios.

O Produto Interno Bruto (PIB) de João Pessoa teve um crescimento nominal de 11,1%, passando de R$10,105 bilhões em 2011, para R$11,226 bilhões em 2012. A participação da Capital na economia do estado cresceu meio ponto percentual, passando de 28,5% em 2011, para 29% em 2012. Já Campina Grande teve queda de 0,9 pontos percentuais, ficando com 14,2% de participação no PIB estadual em 2012, contra 15,1% em 2011. O PIB da capital paraibana está em 21º lugar no ranking das capitais do Brasil, e fica em 57º lugar considerando todos os municípios do país.

A maior parte dos municípios paraibanos apresentou crescimento no PIB de 2012, sendo Sapé o município que apresentou maior variação nominal, com 23,6%. Alhandra ficou em segundo lugar, com 21,7%, seguida por Cabedelo (20,7%), Parari (16,8%), e Monteiro (16,7%). 

JP