Fale Conosco

Desde o último sábado (6), chuvas são registradas em toda João Pessoa e cidades vizinhas. Após alguns momentos de estiagem, na madrugada do último domingo, já faz mais de 24 horas que a precipitação não tem pausa. As chuvas inesperadas provocaram alagamentos de residências em áreas próximas a rios, obrigando diversas famílias a deixarem suas casas e se instalarem em abrigos provisórios. Ainda não há um número exato de pessoas atingidas. 

De acordo com o diretor operacional da Defesa Civil de João Pessoa, Genival Filho, as famílias foram retiradas de imóveis localizados em áreas alagadas do bairro São José, onde ainda estão em curso obras para sanar o problema dos alagamento frequentes. “Nos locais onde as obras da revitalização do Rio Jaguaribe e bairro São José já foram concluídas não temos mais problemas, entretanto ainda não foi possível beneficiar todos os moradores”, esclarece.

A Defesa Civil está realizando um levantamento de locais que possam servir de abrigo, caso as chuvas continuem por muitas horas. Áreas que tradicionalmente tem problemas de alagamento estão recebendo mais atenção, como por exemplo, Cuiá e Saturnino de Brito. Até o momento não há registro de deslizamento de encostas. O levantamento dos possíveis danos ocasionados pela chuva inesperada ainda não foi concluído.

As últimas chuvas são consideradas atípicas, tanto pela época do ano, quanto pela duração. Genival Filho explica que não é comum que ocorram chuvas tão intensas no mês de setembro e que nem nas épocas mais chuvosas são registradas tantas horas seguidas de precipitação. “Até no inverno é muito difícil chover 24 horas seguidas. Geralmente chove durante oito ou dez horas e há uma pausa, mesmo que breve. Não estamos acostumados a ver um período de chuva tão longo”.

Para Genival Filho, não há como prever eventos desse tipo, pois ainda não se conhece muito sobre os possíveis efeitos das mudanças climáticas que vem afetando o regime de chuvas em todo o planeta.

 wscom