Notícias

Chefe da Operação Lei Seca desfila de Jet Ski e ostenta sinais de riqueza incompatíveis com salário

Um diretor do DETRAN ganha em média onze mil reais, mas o cabo Ricácio, chefe do policiamento daquele órgão e coordenador da Operação Lei Seca não é diretor e deve ganhar no máximo dois mil e quinhentos reais, pois um corregedor do DETRAN recebe três mil.

Disse tudo isso para alertar o superintendente sobre o incompatível padrão de vida do Coordenador da Operação Lei Seca, que tem ostentado sinais de riqueza sem que para isso tenha recebido herança ou acertado numa Mega sena acumulada.

Nas fotos que mostro abaixo o cabo Ricácio ostenta um Jet Ski que por baixo custa na praça cerca de trinta e cinco mil reais e que só na marina onde tem que ficar guardado a mensalidade gira em torno de quatrocentos reais.

Cada vez que o Jet for colocado na água para o chefe do policiamento do DETRAN brincar, no mínimo cem reais ele tem que desembolsar para abastecer. Portanto, como pode fazer toda essa estrepolia com menos de três mil reais de salário?

Alerto Aristeu para depois ele não vir dizer que a cigana lhe enganou, que eu deveria ter lhe avisado, coisa e tal. Quando a bomba estourar é nas costas dele que o pau vai comer, pois o cabo Ricácio vai está curtindo a vida ali por Areia Vermelha.

Dizem nos corredores daquele órgão que o cabo Ricácio estaria envolvido na compra de bafômetros superfaturados por um fornecedor da Bahia, generosíssimo, e que quanto mais blitz promoverem, mais bafômetros terão que comprar e mais dinheiro a turma ganhará.

Mas as denúncias, amigo Aristeu, não param por aí. Comenta-se a boca miúda que o cabo Ricácio, protegido da deputada Estela, anda de flerte com uma certa loja de fardamentos, se empenhou demais na compra de uns tablets e de uma empilhadeira.

Se o senhor vai apurar ou não é problema seu e da sociedade que banca a farra pública. Eu, ao lhe repassar o que dizem nos corredores do DETRAN, estou apenas querendo que o senhor continue como homem sério e probo perante a opinião pública e, mais tarde, perante o TCE, MP e PF.

Sabe aquele ditado de que onde há fumaça, há fogo? Observe os sinais exteriores de riqueza do cabo Ricácio e instaure um inquérito antes que a culpa do escândalo anunciado recaia sobre vossa gestão.