Fale Conosco

Guarabira tem vivido um intenso debate político nos últimos meses, devido a intromissão do PSB estadual e gente alheia ao berço nas decisões politicas locais. O que estão chamando de Operação Estranhos no Ninho.

Trata-se , sem dúvida, de um desafio hercúleo. Como não tem o apoio de nenhuma liderança expressiva na cidade, o governador Ricardo Coutinho resolveu criar sua própria turma.

Para dificultar ainda mais o target, escalou um auxiliar de segundo escalão que, além de não ter experiência política ou ter disputado mandato, não é da cidade. Trata-se do radialista Célio Alves, mais conhecido como Célio de Mari.

Célio despacha em Guarabira semanalmente, como se fosse um sub governador. Leitor assíduo de Maquiavel, conversa e assedia lideranças, planta a discórdia, equaciona insatisfações.

Orientado para alimentar o fisiologismo da política clientelista, aumenta o número de codificados da folha do estado com a distribuição de empregos para cabos eleitorais.

Mais que isso, Célio alimenta a idéia de ele mesmo ser o instrumento que lavaria uma terceira força a destronar Roberto Paulino e Zenóbio Toscano.

Conforme eu já havia antecipado aqui, Célio de Mari atropelou o bom de votos Josa da Padaria, operou na surdina e foi conduzido à presidência do PSB.

Próximo passo, Célio será ungido pela claque que financia com o dinheiro público o candidato a prefeito do grupo girassol. Acredita que será o novo Ricardo Coutinho. Não digo nem sim, nem não. Esperemos o tempo soberano e sua sabedoria.

O raciocínio de Cèlio de Mari não é nada modesto, Ele tem dito que se Frei Damião de Bozano conseguiu uma estátua na cidade, por que ele que é de mais perto, de Mari, não consegue?