Fale Conosco

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Assembleia Legislativa aprovou na manhã desta quarta-feira (3) o requerimento de autoria do deputado Aníbal Marcolino (PEN), convocando o procurador geral do Estado, Gilberto Carneiro, para participar de uma audiência pública para prestar esclarecimentos sobre as denúncias do Ministério Público da Paraíba (MPPB) de envolvimento em um “um esquema de desvio de dinheiro público e enriquecimento ilícito”, quando foi secretário de Administração de João Pessoa entre os anos de 2008 e 2010.

Ontem, o jornalista Lauro Jardim denunciou em sua coluna ‘Radar Online’, na Revista Veja , “um esquema de desvio de dinheiro público e enriquecimento ilícito que favoreceu empresas e seus sócios, causando prejuízos milionários ao erário municipal”, chefiado pelo então secretário da Prefeitura de João Pessoa, Gilberto Carneiro.

As ex-secretárias municipais de João Pessoa Ariane Norma Menezes de Sá e Roseana Maria Barbosa Meira também foram responsabilizadas.  Segundo a investigação, a empresa foi favorecida em dezenas de contratos da gestão Coutinho em João Pessoa – seja por falta de licitação, tomada irregulares de preços e até direcionamento de concorrências.

Além de pedir a quebra de sigilo fiscal e bancário dos acusados, o MP pede a indisponibilidade de bens de cada um.