Fale Conosco

Em entrevista ao programa Correio da Manhã de Campina Grande, desta sexta-feira (04), o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) comentou sobre a denúncia formulada ontem (03), pelo senador Raimundo Lira (PSD) de que uma filha do senador José Maranhão (MDB) era uma funcionária fantasma e teria recebido do Senado cerca de R$ 700 mil. Para Cássio, Lira teria que entender como funciona o Senado Federal que permite aos senadores escritórios regionais nos seus Estados.

“As pessoas não sabem, mas a legislação permite que você tenha funcionários contratados pelo Senado, com renumeração e lotação no Estado. Eu tenho por aqui, um escritório de representação em Campina Grande e outro em João Pessoa. Porque algumas pessoa chamam de fantasmas e não são fantasmas, são pessoas que trabalham no Estado e a legislação permite tanto na Câmara como no Senado. Ou seja, vocês tem funcionários em Brasília e funcionários aonde você tiver escritórios de representação. Então as pessoas as vezes confundem e dissem que são funcionários fantasmas é isso não é uma verdade”, disse Cássio numa referencia ao senador Raimundo Lira.

Entenda o caso – Depois de ser tachado de ‘judas’ pelo senador José Maranhão (MDB), por ter trocado de legenda, o senador Raimundo Lira, hoje no PSD, surpreendeu a todos, durante entrevista ontem (03), ao programa Rádio Verdade, da Arapuan FM, ao denunciar que a filha do senador emedebista recebeu quase R$ 700 mil (entre salário, décimo e terço de férias) durante quatro anos lotada no Senado, mesmo sem dar nenhum expediente.

ESCUTE:

 

Com informações do Sertão Total