Fale Conosco

Durante sua participação no segundo bloco do debate promovido pelas TVs Cabo Branco e Paraíba, na noite desta quinta-feira, 23, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) abordou a questão da corrupção no atual governo.

         – Este governo funciona como aquele sujeito que bate a carteira e sai gritando: Pega ladrão! Pega ladrão!” – atacou o candidato tucano, pouco antes de se reportar a um dos mais graves episódios que foram alvos de denúncias na atual campanha.

         Segundo o tucano, questões como o famoso “inquérito do propinoduto” – que trata do envolvimento direto de casos de propina do irmão do governador (Coriolano Coutinho) e secretários de Estado – precisam, sim, ser debatidos, pela gravidade do fato. Segundo tinha afirmado Ricardo Coutinho ao longo do primeiro turno, ele tinha encaminhado o documento ao Ministério Público, mas a instituição desmentiu o procedimento, no início desta semana.

         Cássio lamentou que, a exemplo desse episódio, existam tantos outros fatos nebulosos na atual gestão, envolvendo compras suspeitas, licitações irregulares e um sistêmico processo de deterioração dos procedimentos administrativos à luz da ética e da licitude.

          Nesse sentido, o candidato o PSDB disse que vai primar por um governo que dialogue, que respeite, que não tenha exatamente a postura que o governador Ricardo Coutinho teve ao longo da trajetória política dele. “De um oportunista; de um governo eivado de críticas, de corrupção, de malversação do dinheiro público e de inquéritos policiais que sumiram”.  

Dados abertos 

         Aproveitando a oportunidade, o senador Cássio Cunha Lima anunciou novamente sistema de transparência Dados Abertos, que pretende implantar para o cidadão acompanhar a movimentação financeira do Estado, para evitar que o governo seja envolvido em escândalos, como acontece atualmente.

         O Programa Dados Abertos vai permitir ao cidadão o acompanhamento em tempo real sobre os procedimentos administrativos relativos à geração de receita e a aplicação de recursos por parte do Governo do Estado.