Fale Conosco

Preocupado com a situação caótica da segurança pública no Estado, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), candidato a governador pela Coligação “A Vontade do Povo”, vai tratar a pasta como prioridade, caso seja eleito nas eleições deste ano. Uma de suas primeiras ações será a reativação da Operação Manzuá, que foi desativada pelo governador e candidato à reeleição Ricardo Coutinho (PSB).

Criada na década de 80 ainda na gestão do então governador Tarcísio de Miranda Burity , a Operação Manzuá sempre foi um importante instrumento de combate à criminalidade na Paraíba. As barreiras montadas pela Polícia Militar nas estradas paraibanas eram essenciais para conter a ação de bandidos em delitos como tráfico de drogas e de animais, além de inibir a entrada de criminosos no Estado, segundo avaliação do senador.

Cássio lamenta que, infelizmente, em 2011, sem nenhuma explicação ou plano para conter a lacuna deixada pela Operação Manzuá, o Governo do Estado resolveu desativar a operação. “Como resultado da ação desastrosa, nossas divisas ficaram desprotegidas e o número de crimes como assaltos a bancos no interior do Estado e o tráfico de drogas cresceram assustadoramente na Paraíba”, critica o senador.

Ciente da importância da Operação Manzuá, Cássio Cunha Lima diz que vai reativar e modernizar o serviço, para fortalecer o policiamento nas divisas do Estado, impedindo assim a entrada de drogas e o aumento da criminalidade.

Concursos públicos

Ainda na segurança pública, o candidato da Coligação “A Vontade do Povo” anunciou que vai realizar concursos todos os anos para aumentar os quadros das polícias Civil e Militar, que foram reduzidas na atual gestão. Quando Cássio deixou o governo, a PM contava com 10.539 homens e a Polícia Civil com 2.136. Hoje, o efetivo das polícias conta com 9.134 e 1.850, respectivamente.