Fale Conosco

Desde que foram iniciadas as inscrições para o Casamento Coletivo Comunitário, realizado pela Prefeitura Municipal de Patos dentro da programação cultural do Melhor São João do Brasil, que diversos casais procuram a sede da Secretaria de Desenvolvimento Social para se inscrever.

Os casais veem nesta oportunidade uma chance para oficializar uma união que já é vivida há alguns anos. A procura também acontece por casais jovens que se enquadram no perfil do Casamento Comunitário.

A dona de casa Gerusa Lustosa, que vive em união estável com o senhor Gildario, revelou que desde o ano passado que tenta uma vaga no casamento, mas que perdeu o prazo em 2017. “Eu fiquei sabendo já há um bom tempo. Ano passado a gente já estava com a intenção de casar só que quando vim atrás já não tinha mais vaga. Aí esse ano quando começaram as inscrições a gente já veio logo. A gente viu aqui uma oportunidade de realizar esse casamento, e vai dar tudo certo, seja a vontade de Deus,” disse a noiva.

Walana Silva, que é beneficiária dos serviços da secretaria, revelou que acabou sabendo do casamento na própria sede do serviço, e vendo que se enquadrava nos requisitos aproveitou para se inscrever junto com o marido Artur, com quem vive há três anos. “Sempre venho aqui, aí trouxe minha amiga pra ajeitar a certidão quando ouvi sobre o casamento comunitário. O noivo está achando bom, diz ele que me ama, aí me deu os documentos e eu vim aqui. É ótimo, tudo de graça, é uma oportunidade maravilhosa,” comentou entusiasmada a noiva.

Ainda existem vagas e os pretendentes podem se inscrever até 30 de maio, ou até enquanto durarem as vagas. Podem participar pessoas que possuam renda familiar de até meio salário mínimo atualizado por pessoa. Para se inscrever basta comparecer à sede da Secretaria munido da documentação necessária: carteira de identidade, CPF, titulo de eleitor, carteira de trabalho, registro de nascimento ou certidão de casamento com averbação do divórcio, comprovante de residência, e o número do NIS – Bolsa Família, todos originais.