Fale Conosco

Capangas do ex-prefeito do Conde, Aluísio Régis, invadiram a casa do chefe de gabinete da prefeitura do Conde, Eudes, trancaram quem estava dentro de casa num quarto e passaram a espancá-lo sem piedade.

Eles estavam encapuzados e fugiram em seguida para lugar ignorado numa Hilux verde. Durante o atentado eles exigiam que Eudes entregasse documentos da prefeitura que comprometessem a prefeita Tatiana Correia.

CARRO DE TRAFICANTE – É a terceira vez só esta semana que casas são invadidas por esses pistoleiros que circulam numa Hilux verde placa MOK 2021, cujo proprietário é procurado por tráfico de drogas e roubo majorado.

A primeira vítima foi o radialista Caco Perreira, quando Aluísio pessoalmente tentou expulsá-lo de casa no último domingo e, com os mesmos capangas, deu-lhe uma pisa.

No meio da semana voltaram a agir, invadiram a casa do radialista, jogaram os móveis na rua e bateram no filho dele, menor de 15 anos.

E agora a vítima da vez foi Eudes que, além chefe de gabinete da prefeitura de Conde, é amigo pessoal da prefeita Tatiana Correia e estava jurado pelo ex-prefeito.

JÁ MATOU DOIS – Aluísio é uma figura notoriamente truculenta e com ficha policial pelo assassinato de duas pessoas.

Circula pelo Conde armado e arrodeado de pistoleiros fortemente armados – inclusive com armas privativas das forças armadas – sem que a delegada local os incomode.

Quem será a próxima vítima do “blindado” Aluísio Régis, aquele que ameaça, espanca e mata, fora do alcance das autoridades policiais e da Lei?

MOTIVAÇÃO PASSIONAL – A prefeita Tatiana vai nesta segunda ao secretário de Segurança, Cláudio Lima, pedir providências e garantias de vida, “já que a motivação é passional, pois o ex-prefeito foi casado com ela e ainda não teria se curado da paixão doentia”, revela uma fonte.

Outro motivo da revolta de Aluísio Régis seria o fato de ter ficado inelegível após ter as contas de sua gestão reprovadas no Tribunal,de Contas da União.

E essa história com elementos passionais e políticos pode acabar em tragédia.