Fale Conosco

O prédio do antigo Hotel Tropicana, no Centro de João Pessoa, deverá se tornar a nova sede do Campus V da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), na Capital. A implantação do Campus V em espaço físico próprio é uma antiga demanda da instituição. Na manhã desta quinta-feira (9), o vice-reitor Flávio Romero participou de uma reunião com o superintendente do Patrimônio da União na Paraíba, José Clidevaldo Sampaio Alves, para deliberar sobre a tramitação final do processo de cessão do imóvel.

O prédio do antigo hotel Tropicana, até o ano passado estava ocupado por dezenas de famílias. Com a saída dos ocupantes, a estrutura ficou bastante deteriorada. De acordo com o vice-reitor, falta pouco para que o Termo de Cessão seja confirmado. No encontro foram discutidos os detalhes formais da cessão do prédio que está situado na Rua Professora Alice Azevedo, 461, no Centro de João Pessoa, próximo à Praça dos Três Poderes. A estrutura física do antigo hotel compreende 5.119,90 m2 de área construída, contemplando 100 apartamentos, além de outros cômodos.

De acordo com Flávio Romero, a reunião foi fundamental para confirmar um desejo antigo da comunidade da UEPB, que é o funcionamento do Campus V em um novo espaço. Ele destacou que os 10 anos de atividades do Centro de Ciências Biológicas e Sociais Aplicadas (CCBSA) em um prédio onde também funciona uma escola estadual dificulta o desempenho das execuções de uma instituição de ensino superior.

“Agora serão cumpridos apenas procedimentos formais, com a inserção no sistema de um projeto básico que detalhe a utilização do espaço físico. Posteriormente, caberá ao reitor Rangel Junior firmar o Termo de Cessão. Depois disso, a UEPB ainda vai ter que captar os recursos que garantam a revitalização do espaço que será cedido à universidade, com as devidas adequações para o pleno funcionamento do campus.

O superintendente do Patrimônio da União na Paraíba, José Clidevaldo Sampaio, destacou que “a implantação da UEPB no antigo Hotel Tropicana promoverá um enorme impacto positivo do ponto de vista do patrimônio histórico e social daquele entorno”.

Fonte:PbAgora