Fale Conosco

O Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste da Borborema (Sintab) denunciou atrasos dos salários dos meses de abril e maio deste ano dos prestadores de serviço da Prefeitura de Campina Grande. Segundo a entidade, são 3 mil prestadores, somente na Secretaria de Saúde, com a remuneração atrasada.

Em março de 2019, o Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) contabilizava 3.294 contratados por excepcional interesse público pela PMCG. Ainda conforme o Sagres do TCE-PB, há 2.697 prestadores de serviço vinculados ao Fundo Municipal de Saúde.

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Campina Grande informou ao ClickPB, nesta sexta-feira (24), que há atrasos, mas que “não chegam a tanto” tempo de demora no pagamento. Ainda segundo o órgão, os atrasos são decorrentes da “não pontualidade necessária” dos repasses feitos pelo Governo Federal para a PMCG, tendo em vista que muitos dos profissionais estão vinculados a convênios entre os dois governos.

Campanha salarial

Ainda de acordo com o Sintab, os agentes de combate às endemias (ACE) e agentes comunitários de saúde (ACS) de Campina Grande fizeram paralisações de três dias (terças, quartas e quintas-feiras), já que não houve cumprimento do prazo estabelecido pela Prefeitura de Campina Grande, para apreciação do Projeto de Lei (PL) de reajuste do piso.

Seguindo o calendário definido em assembleia, as categorias realizaram mobilização nessa quinta-feira (23), na Câmara Municipal.

“As categorias esperam a apreciação por parte do legislativo do projeto que foi acordado com o prefeito Romero Rodrigues, sobre o reajuste do piso, por enquanto, os prazos não foram cumpridos por parte do governo e, portanto, os trabalhadores mantém a decisão de assembleia, sobre as paralisações, com um dia de mobilização”, reforçou Giovanni Freire, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste e da Borborema (Sintab).

A pauta dos agentes inclui ainda outros problemas, que continuam sendo reivindicados, como o enquadramento no Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR). Com informações ClickPB.